Babalorixá Muralesimbe - Murah Soares


Babalorixá Muralesimbe é o fundador do primeiro Candomblé na Alemanha na capital Berlim.

"O vento que bate aqui, bate lá. E bate em qualquer lugar!"

Iansã, dona do vento, rainha dos pensamentos, "sabe o que faz e a gente não sabe o que fala".

Foi Iansã, orixá do vento, quem indiretamente induziu Babalorixá Muralesimbe - Murah Soares - através do seu trabalho artístico, a trazer a força dos Orixás para o velho continente e para esse histórico país chamado Alemanha. As atividades profissionais do bailarino e coreógrafo Murah Soares o fizeram integrar aspectos dos orixás no cotidiano da vida cultural berlinense desde 1989, quando chegou inicialmente para uma apresentação e workshop de dança e acabou se estabelecendo no país.

Por ordem de Iansã, Murah conduziu todo o seu trabalho artístico de acordo com a sua espiritualidade. Não se tratava meramente de ensinar danças afro-brasileiras em uma terra estrangeira, mas de difundir elementos do Candomblé fora de seu país. Como consequência disso, Murah Soares conseguiu ir além, criando o Ilê Ashé Oyé em 2003, um local onde adeptos e interessados pelo Candomblé teriam a oportunidade de cultuar e conhecer melhor a religião. Inspirados pela sede espiritual e cultural, Murah Soares uniu-se a Martin Titzck para a criação do Centro Intercultural Forum Brasil, inaugurado em 2007, no bairro de Kreuzberg em Berlim. A visão e a iniciativa desse projeto foram concretizadas graças aos esforços pessoais de ambos empreendedores, movidos fundamentalmente pela fé e confiança nos orixás, mas respaldados também por sua experiência e competência profissionais. Murah Soares assumiu a coordenação das atividades socioculturais e Martin Titzck o setor administrativo.

Desde então, essa instituição, apoiada por inúmeros amigos e simpatizantes da cultura afrobrasileira, se estabeleceu como fonte de incentivo e fomento a diversas outras culturas, simbolizando dessa forma a tolerância cultural e religiosa em Berlim. Ainda em 2007, Babalorixá Muralesimbe, com a necessidade de ligação direta e apoio espiritual oriundo do Brasil, realizou outra grande empreitada, trazendo para Berlim sua mãe de santo, a renomada e consagrada Yalorixá Beata de Iemanjá. Mãe Beata, que é grande defensora dos direitos da Mulher no Brasil e escritora de algumas obras sobre a mulher negra e sobre a espiritualidade, veio acompanhada de seu filho Babá Adailton, etnólogo e defensor dos direitos humanos no Brasil. Com a bênção e sabedoria desses Babalorixás foi colocada então a pedra inicial para a criação e consagração da Casa Ilê Obá Sileké - Casa da força do Rei/Xangô que traz prosperidade.

Durante toda sua trajetória profissional e espiritual, Murah Soares contou com a colaboração e apoio de pessoas importantes no cenário cultural e artístico de Berlim. Vale citar o Alabê Paraná Bonfim (Babá Baraguna) que além da grande amizade pessoal desde os tempos vividos em São Paulo, tem tido fundamental participação nas atividades da Casa. Mais recentemente, conta-se com a forte presença de Forró Alabê, filho de Babá Valdir de Bessem (também do Rio de Janeiro) e de Egbomi Van de Oxumare, todos eles prestando ao Ilê Obá Sileké grande apoio, sem o qual seria difícil realizar os rituais.

Consultas ao jogo de búzios e outros trabalhos do Candomblé também são oferecidos regularmente por Babalorixá Muralesimbe. Apesar das dificuldades no exercício dessas funções religiosas, os orixás têm abençoado o Ilê Obá Sileké a cada dia, pois tem sido crescente o interesse de pesssoas de culturas e nacionalidades diversas (romenos, cubanos, alemães, africanos, etc.) pela prática da Casa, todos em busca da força do axé aqui neste canto de adoração e culto aos orixás.